Hemoce utiliza novos métodos para liberar diagnóstico de Covid-19 em até 50 minutos

Você deve ler

 

Teste RT-PCR de rápida liberação é realizado, na maior parte dos casos, para doadores e receptores de transplantes de órgãos

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), implantou novas metodologias para realizar o diagnóstico molecular do vírus da Covid-19, o SARS-CoV2, para pacientes da Rede Sesa. Com a nova técnica, os resultados que antes eram liberados em média até 24 horas passam a sair entre 15 e 50 minutos. Os exames estão disponíveis para pacientes em situação de urgência e emergência dos hospitais públicos.

“A proposta é que pacientes com sintomas gripais e necessidade de internação, bem como pacientes com necessidade de cirurgia de urgência e emergência, que estejam em atendimento nas unidades hospitalares da Rede Sesa, possam realizar seus testes moleculares com liberação rápida dos resultados, a fim de dar celeridade ao processo, com maior segurança na definição do local de internação e otimização do uso dos recursos disponíveis”, explica Luany Mesquita, diretora de Hematologia do Hemoce.

Exames estão disponíveis para pacientes em situação de urgência e emergência dos hospitais públicos

São utilizadas duas técnicas para o diagnóstico. O teste molecular de amplificação isotérmica e o RT-PCR de rápida liberação. O primeiro é feito pelo swab, com coleta de material nasal. A metodologia é utilizada em pacientes de urgência e emergência. O teste pode ser feito no local onde o paciente está sendo atendido, já que não existe manipulação da amostra e é realizado nos laboratórios dos hospitais. O resultado sai em, no máximo, 15 minutos.

Atualmente, cinco hospitais estaduais utilizam o teste de liberação rápida. O Hemoce capacitou os profissionais de saúde dos hospitais Geral de Fortaleza (HGF), de Messejana (HM), Geral César Cals (HGCC), São José (HSJ) e Infantil Albert Sabin (Hias) para a utilização da técnica. As demais unidades públicas de saúde, com menor demanda, podem utilizar o método enviando as amostras para o laboratório do Hemoce.

Já o RT-PCR de rápida liberação é realizado, na maior parte dos casos, para doadores e receptores de transplantes de órgãos. Este teste também ocorre pela coleta de swab, com haste flexível, mas deve ser realizado em laboratório de biologia molecular.

Teste molecular de amplificação isotérmica é utilizado em pacientes de urgência e emergência

“Como ocorre manipulação de amostra do paciente, com chances de contaminação, o processamento da amostra precisa ser realizado em laboratório com estrutura apropriada para realização de testes de biologia molecular”, pontua Veridiana Pessoa, coordenadora do laboratório de biologia molecular de Covid-19 do Hemoce. Na Rede Sesa, o Hemocentro é o único laboratório de biologia molecular que realiza o método para Covid-19. O diagnóstico fica disponível em 50 minutos.

A agilidade no diagnóstico traz mais rapidez no atendimento, em liberação de leitos, transferência entre unidades, realização de cirurgias e dá maior segurança aos pacientes e profissionais envolvidos, otimizando o acesso da população aos serviços de saúde.

Natássya Cybelly – Ascom Hemoce – Texto e fotos

#Covid19 #DiagnósticoMolecular #Hemoce #RT-PCR #Sesa #Swab

spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Nome

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
spot_img
spot_img
PUBLICIDADES
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Novo site da Rádio tribuna de Iguatu

Ouça Nossa Rádio No Rádios Net

Anuncie a sua Empresa Aqui

Anuncie a sua empresa Aqui

Baixe Nosso APP No Play Store

Arquivos do Site

Postagens Relacionadas

spot_img