Número de pacientes na fila por leito no Ceará reduz 57% em um mês ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA TRIBUNA SHOW

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Número de pacientes na fila por leito no Ceará reduz 57% em um mês

 


O número de pacientes na fila por leito de internação no Ceará diminuiu 57,8% em um mês. Ontem, 13, 385 pessoas aguardavam na fila, sendo 211 por uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 174 por unidade de enfermaria. Os dados são da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), atualizada às 17h04min. 

No dia 11 de abril, véspera da flexibilização do lockdown no Estado, a regulação somava 914 pacientes na fila. Em 8 de abril deste ano, dias antes do início do processo de reabertura no Estado, a fila de regulação chegou a somar 1.027 solicitações de transferência. Dos pacientes na regulação estadual, 75 são de Fortaleza (54 UTI e 21 enfermaria). 

Ao todo, 114 municípios têm pelo menos um paciente na espera por leito de internação. Após a Capital, os maiores números de solicitações são de Juazeiro do Norte (17), Barbalha (12), Caucaia (12), Itapipoca (11), Horizonte (10), Quixeramobim (8), Camocim (7), Maracanaú (7) e Mucambo (7). 

Considerando as Regiões de Saúde do Estado, Fortaleza soma a maior demanda: 183‬ unidades de internação. Cariri registra 80 solicitações de leitos. A região é seguida por Norte (56), Sertão Central (34) e Litoral Leste Jaguaribe (32). 

O número de novas solicitações de transferência para leito de maior complexidade tem alta variabilidade. Desde o primeiro dia deste ano até ontem, a média de novas solicitações para UTI realizadas a cada dia é de 78. No caso das demandas de unidade de enfermaria encaminhas à regulação estadual, a média diária é de 123,1. Apesar da redução da quantidade de pessoas na espera por transferência, a taxa de ocupação das UTIs no Estado segue em nível muito crítico. 

O Ceará tem 90,41% dos leitos de UTI ocupados. A taxa tem se mantido em torno de 90% desde meados de fevereiro. Considerando leitos para adulto, a ocupação aumenta para 93,23%. No caso de unidades para gestantes, 36,36% estão preenchidas. Unidades de alta complexidade para crianças e recém-nascidos estão com 73,58% e 55% de ocupação, respectivamente. Em Fortaleza, 88,27% dos leitos de unidade intensiva estão ocupados. 

Na Capital, nove unidades hospitalares estão com ocupação total dos leitos ativos destinados a pacientes com a infecção. Ainda conforme a plataforma indicava na tarde de ontem, o Estado chegou a 18.915 mortes por Covid-19, sendo cinco óbitos só nas últimas 24 horas. Já são 730.521 casos confirmados da patologia causada pelo coronavírus. São 3.476 novos casos e 152 novos óbitos (incluindo as mortes que ocorreram anteriormente cujo resultado do teste para Covid-19 saiu ontem) desde o último boletim divulgado no dia anterior. Já são 487.958 pessoas recuperadas da Covid-19, enquanto 99.711 casos estão sob investigação, aguardando resultado de exames já realizados. 

Na quarta-feira passada, 12, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertaram que a incidência da Covid-19 se mantém em um patamar elevado no Brasil, o que dá oportunidade para o surgimento de novas variantes do coronavírus Sars-CoV-2 e torna o risco de uma terceira onda "ainda mais grave". A análise de boletim do Observatório Covid-19 aponta também uma ligeira redução nas taxas de mortalidade e na ocupação dos leitos de UTI. 

"A observada manutenção de um alto patamar, apesar da ligeira redução nos indicadores de criticidade da pandemia, exige que sejam mantidos todos os cuidados, pois uma terceira onda agora, com taxas ainda tão elevadas, pode representar uma crise sanitária ainda mais grave", avalia o boletim.

Via: Lindomar Rodrigues
Foto: Divulgação

#ceará #leito #filas #pacientes

0 comentários:

Postar um comentário