Seu filho vai retomar as atividades escolares presenciais? Veja protocolo de segurança ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA TRIBUNA SHOW

allowfullscreen="true">allow="autoplay; clipboard-write; encrypted-media; picture-in-picture; web-share" allowfullscreen="true">

quarta-feira, 28 de abril de 2021

Seu filho vai retomar as atividades escolares presenciais? Veja protocolo de segurança

 


A retomada das atividades de ensino deverão adotar algumas medidas para manter a segurança de todos e evitar a transmissão da Covid-19, segundo protocolo divulgado pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). O novo retorno das aulas presenciais nas escolas deve acontecer de forma gradual e ser feita pelos gestores com base nos indicadores epidemiológicos de cada município e região.

>> Veja documento na íntegra

O decreto mais recente trata de permissão para o funcionamento presencial dos ensinos Infantil e Fundamental, com limitação de 40% da capacidade de alunos por sala, cabendo a decisão de retorno presencial aos estabelecimentos e municípios em diálogo permanente com pais e responsáveis. As aulas remotas continuam opcionais aos pais que preferem essa modalidade para os filhos.

Qualquer lugar, para ser seguro, precisa seguir os protocolos setoriais e as normas de biossegurança. As escolas podem e devem se candidatar ao selo de Ensino Seguro, uma iniciativa da Sesa para apoiar a reabertura do comércio e o retorno às atividades presenciais dos mais diversos setores de forma responsável, garantindo ao cidadão e consumidor o comprometimento das empresas e instituições participantes com as normas de segurança e o plano de contingência relacionados à Covid-19.

Portanto, o novo retorno deve ocorrer com respeito às medidas sanitárias já recomendadas pelos órgãos de saúde e pelas instituições de ensino desde o ano passado, como a higienização frequente das mãos e o respeito ao distanciamento social. Outra medida básica para evitar o contágio, o uso de máscaras deve ser feito por todos (professores, alunos, colaboradores, fornecedores, motoristas de transportes escolares, familiares e responsáveis).

Além disso, a instituição deve aferir a temperatura de profissionais, alunos e fornecedores ao entrar no espaço e organizar a entrada e saída dos estudantes. As salas deverão manter a circulação de ar natural, com a abertura das janelas dez minutos antes do início das aulas, durante o intervalo de recreio e no término do turno. A desinfecção dos ambientes, utensílios e equipamentos também deve ser priorizada.

A nova atualização do protocolo da Sesa destaca algumas mudanças

– Não recomendação da testagem em massa para retorno às atividades presenciais;

– Os contatos de casos positivos só deverão ser testados somente se apresentarem sintomas. Caso contrário, deverão cumprir quarentena de 14 dias;

– Os casos assintomáticos devem permanecer em isolamento por no mínimo 10 dias, sem a necessidade de re-testagem para o retorno;

– Recomendação da aquisição de testes rápido de antígeno para triagem de colaboradores sintomáticos;

– Permanência das atividades remotas das trabalhadoras gestantes.

Magda Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, reforça que o apoio às medidas é fundamental e reafirma que as decisões da pasta têm embasamentos científicos. “O desenvolvimento de formas práticas de se conviver com o Sars-CoV-2 é uma prioridade coletiva. A Sesa estará junto aos municípios monitorando os casos de Covid entre os trabalhadores da educação e alunos. Dar transparência e fornecer dados para a tomada de decisão embasada na ciência é uma missão da Plataforma de Modernização da Sesa”.

Suzana Mont'Alverne - Ascom Sesa - Texto
Francisco Oliveira - Arte gráfica

0 comentários:

Postar um comentário