Reações adversas à vacinação contra a Covid-19: publicação da Sesa orienta unidades de saúde ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA A NOTICIA DO CEARÁ

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Reações adversas à vacinação contra a Covid-19: publicação da Sesa orienta unidades de saúde

 


A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulga nota técnica com orientações para reações adversas à vacinação contra a Covid-19. A publicação estabelece que as unidades de saúde, públicas ou privadas, devem notificar a ocorrência no sistema do e-SUS, do Ministério da Saúde, em um período de 24 a 48 horas após a acusação das reações pelo cidadão. As unidades também devem atualizar as informações no sistema no decorrer da investigação.

>> Veja nota técnica

No Ceará, 73 dos 184 municípios notificaram, entre 24 de janeiro e 19 de abril, casos suspeitos de Eventos Adversos Pós-Vacinação (EAPV). Ao todo, foram 916 notificações. Destas, 611 (66,7%) para a vacina do laboratório Sinovac/Butantan e 305 (33,3%) para o imunizante da AstraZeneca/Fiocruz.

Com a publicação, a Sesa busca dar mais eficiência à vigilância no Ceará, já que são vacinas novas, algumas aprovadas ainda como autorização temporária de uso emergencial que precisam ter seus efeitos e eficácias monitorados.

Das 916 notificações de casos suspeitos de EAPV, 769 (83,95%) foram avaliados e encerrados – sendo 748 notificações do tipo EAPV e 21 notificações do tipo “Erro de Imunização”. Os demais 147 registros encontram-se em fase de análise. Quanto à gravidade dos casos de EAPV analisados, 87% (650/748 notificações avaliadas) foram Eventos Adversos não graves e 13,% (98/748), graves.

Sintomas

A Sesa reforça que devem buscar assistência imediata as pessoas que, após a vacinação contra a Covid-19, sentirem algum desses sintomas: falta de ar; dor abdominal persistente; dor no peito ou estômago; inchaço ou frio em um braço ou perna; sangramento persistente; vários pequenos hematomas; manchas avermelhadas ou arroxeadas ou bolhas de sangue sob a pele em outros locais fora o local de aplicação da vacina; dor de cabeça intensa, não habitual, com piora progressiva; além de náuseas e vômitos, dificuldade de fala, fraqueza, tontura ou convulsões.

Serviço

As unidades notificadoras com dúvidas devem entrar em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) pelos telefones: (85) 3101.4860, 3101.5215 e 98724.0455; e pelos e-mails: cievsceara@gmail.com e novocorona.ce@gmail.com.

Suzana Mont'Alverne - Ascom Sesa - Texto
Iza Machado - Artes Gráficas

0 comentários:

Postar um comentário