Primeiro Passo: Com capacitação remota, jovens seguem conseguindo espaço no mercado de trabalho ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA A NOTICIA DO CEARÁ

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

sábado, 24 de abril de 2021

Primeiro Passo: Com capacitação remota, jovens seguem conseguindo espaço no mercado de trabalho

 


O último ano foi de muitos desafios e mudanças no mercado de trabalho. Para acompanhar estas mudanças e seguir capacitando e gerando oportunidade para jovens, o Programa Primeiro Passo adaptou sua metodologia e segue gerando oportunidades em todo o Estado do Ceará. O programa, que se consolidou como uma política de estado, é coordenado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e já capacitou mais de 45 mil jovens, na Capital e no interior do estado, entre 2015 e 2020.

Às vésperas do dia 24 de abril, Dia Internacional do Jovem Trabalhador, conhecemos a história de Letícia, Sérgio e Syulla, jovens efetivados no primeiro emprego após os cursos profissionalizantes ofertados pelo programa. O Primeiro Passo funciona com um banco de dados. A cada nova vaga, os alunos cadastrados são chamados. Os interessados podem se inscrever no site da SPS, no link: https://urless.in/AJ8TJ

Há sete meses, Letícia Silva (19) entrou como Jovem Aprendiz no Centro de Hemoterapia e Hematologia do Ceará (Fujisan). Hoje está efetivada e atua no setor de distribuição de sangue. A jovem faz curso técnico de Enfermagem e adianta seu próximo passo: fazer uma faculdade ligada à Saúde. “Em setembro do ano passado, me inscrevi no Primeiro Passo, no curso remoto de Assistente Administrativo. Foi a decisão mais acertada, porque além de estar em um ambiente onde aprendo todo dia coisas novas, amplio minha visão sobre a Saúde e descubro muitas possibilidades de áreas onde posso atuar”, explica Letícia.

Com a pandemia, Letícia ficou sem esperança de oportunidade de emprego para uma jovem da sua idade e sem experiência. “Quando vi as vagas ofertadas pelo Primeiro Passo para cursos on-line, mesmo sabendo das dificuldades que poderiam aparecer, não tive dúvidas de que aquela capacitação poderia mudar meu futuro”, conta a estudante, que hoje vislumbra uma carreira cheia de possibilidades.

Parte da inspiração de Letícia está dentro do Fujisan. A chefe de Departamento Pessoal e Recursos Humanos da empresa, Anália Araújo (30), iniciou sua trajetória também como jovem aprendiz do Centro.

 

“Eu fico muito emocionada de poder receber aqui na empresa jovens que estão iniciando na vida profissional como eu, dez anos atrás. Eles me impressionam com a desenvoltura e a pró-atividade para antecipar problemas”, explica Anália, que iniciou na empresa estagiando no setor de Departamento Pessoal. “Eu comecei atuando na área que estou e após 11 meses consegui ser efetivada na empresa. Quando percebi que era realmente a minha vocação, decidi fazer faculdade de Administração de Empresas e comecei a crescer no meu setor, até chegar à chefia e poder inspirar outros jovens com a minha história”, conta.

A história de Letícia na Capital se assemelha a de Sérgio de Luna (22), de Brejo Santo. “Comecei meu curso de Assistente Administrativo em 2019. Na metade da capacitação veio a pandemia e nos pegou de surpresa”, lembra ele. A surpresa foi positiva. Sérgio entrou como aprendiz no Posto Independente e hoje está efetivado em outra empresa do mesmo grupo, atuando no setor fiscal e de tecnologia.

“Entrei na empresa imaginando que com o quadro de dificuldades gerado pela pandemia, dificilmente eu seria contratado. Mas consegui me destacar e permanecer no emprego. Sou muito grato aos professores do Primeiro Passo que me orientaram em tudo, desde como me portar e me apresentar até como reagir em situações adversas”, explica o jovem, que pretende tentar uma faculdade de Análises de Sistemas.

A coordenadora do Primeiro Passo, Silvana Rodrigues, destaca que o Programa é uma das principais políticas públicas voltadas para a juventude do Ceará. “O Primeiro Passo combate a evasão escolar e insere jovens em situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho. O Governo do Ceará promove a capacitação e faz a parceria com a empresa privada. As empresas são nossas parceiras nessa empreitada para levar mais oportunidades aos jovens cearenses”, frisa Silvana.

O Primeiro Passo chega aos 184 municípios cearenses e contempla jovens como Syulla Karla (23), de Crateús. Syulla aguardou dois anos para ser efetivada. A mãe de Davi Lucas (4) e Bárbara Bianca (7) lembra que quando soube do curso, não pensou duas vezes antes de se inscrever. Ela se inscreveu no curso de Auxiliar Administrativo e trabalhou no Hospital São Camilo, mas não foi efetivada. “Depois de dois anos a empresa me ligou convidando para trabalhar lá”, comemora.

Transformando desafios em conquistas

A titular da SPS, Socorro França, destaca que o Primeiro Passo é modelo nacional de política de aprendizagem. “Em 2018, o Programa Primeiro Passo ficou em primeiro lugar no ranking nacional de aprendizagem e é modelo para outros estados, além de ser o único que mantém esta política de forma continuada. Desde 2015, já foram 45 mil jovens capacitados. Tudo isso é reflexo de um trabalho de engajamento e confiança que desenvolvemos com as empresas e os jovens”, frisa a secretária.

Socorro França lembra que com a pandemia, o Primeiro Passo se reinventou na formação teórica on-line. “Temos supervisão e estratégias de acompanhamento de acordo com a realidade de cada município”, pontua a gestora.

O programa atende jovens entre 15 e 29 anos, oriundos da rede pública de ensino e em situação de vulnerabilidade, à procura do primeiro estágio, emprego ou oportunidade de qualificação profissional. O Primeiro Passo atua nas linhas de ação: Jovem Aprendiz, Jovem Estagiário e Jovem Bolsista.

“O Primeiro Passo é um diferencial na vida dos jovens cearenses, mais do que um programa de capacitação é também uma ferramenta de inclusão social e de conhecimento. Além de promover a capacitação teórica, favorecendo o desenvolvimento de competências sociais e profissionais, o programa possibilita esse primeiro contato com o mundo do trabalho, e isso é o que enriquece ainda mais todo o processo”, destaca a coordenadora de Inclusão Social da SPS, Rebeca Cortez.

Ela ainda ressalta, que no contexto da pandemia, a importância do Primeiro Passo foi potencializada. “Neste momento de retração da economia, nós enxergamos além e conseguimos seguir capacitando e inserindo os jovens cearenses no mercado de trabalho através das capacitações remotas e do diálogo constante com o setor privado”, complementa a coordenadora.

Ascom SPS - Texto
Tiago Stille - Fotos

0 comentários:

Postar um comentário