Covid-19 pode provocar mais riscos de trombose venosa; hematologista explica a relação ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA A NOTICIA DO CEARÁ

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quarta-feira, 28 de abril de 2021

Covid-19 pode provocar mais riscos de trombose venosa; hematologista explica a relação

 


A infecção pela Covid-19 pode apresentar um maior risco para a formação de coágulos sanguíneos em pacientes com estado grave da doença. A hematologista do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), explica o que apontam os estudos científicos sobre a relação da Covid-19 com trombose.

Um estudo publicado pelo jornal oficial da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia mostra que 25% dos pacientes de internação com Covid-19 apresentam embolia pulmonar ou trombose venosa profunda de membros inferiores. “Ainda não podemos afirmar o que causa esse maior risco, mas existem algumas teorias para essa situação e uma delas é que a trombose acontece devido a uma hiperinflamação do organismo, o que provoca uma desregulação do sistema de coagulação”, resume Luany Mesquita, diretora de hematologia do Hemoce. “Como a Covid-19 é uma doença nova, existem vários estudos em andamento e seu mecanismo ainda não está totalmente esclarecido”.

De acordo com a especialista, outros casos de infecções graves também mostram mais chances dos pacientes desenvolverem trombose. “Isso acontece tanto por causa desse processo de inflamação generalizada, como pelo fato desses pacientes ficarem imobilizados, afetando o fluxo de circulação sanguínea”, indica.

A hematologista destaca, ainda, que pessoas com problemas prévios na coagulação do sangue, que têm dificuldade de estancar um sangramento, como nos casos de hemofilia e doença de von Willebrand, parecem não apresentar maiores riscos de trombose agravante na infecção causada pelo coronavírus. A profissional faz um alerta, no entanto, para as pessoas com trombofilia, pois a doença já tem uma tendência para formação de coágulos de sangue. “Esses pacientes podem ter uma maior incidência de trombose se evoluírem para uma condição grave, pois já se sabe que a Covid-19 está relacionada a um maior risco trombótico. Como a trombofilia é uma doença que provoca coágulo nos vasos sanguíneos, então, fazendo um raciocínio técnico, haveria aumento do risco, mas até o momento não temos estudos conclusivos”, pontua.

Uma das possibilidades levantadas para surgimento da trombose nos casos de Covid-19 é que o perfil da pessoa infectada também é um fator de risco. Como em pacientes com câncer, doença cardiovascular, pessoas com mobilidade reduzida e obesidade, por exemplo. O uso de anticoagulantes é uma das alternativas no tratamento das tromboses. A medicação ajuda a diluir os coágulos de sangue e evita novas aglutinações das células sanguíneas.

Trombose

A trombose venosa é causada pela formação de coágulos de sangue (trombos) no interior das veias profundas. Na maior parte das vezes, o trombo se forma na panturrilha, ou “batata” da perna, mas pode também se instalar nas coxas e, ocasionalmente, nos membros superiores, como no pulmão (embolia pulmonar) ou em outros locais mais raros.

Já a trombose arterial acontece quando um coágulo de sangue bloqueia uma artéria. Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs) e infartos podem ser consequências de tromboses arteriais. Esta trombose costuma ser mais grave do que a venosa.

Natássya Cybelly - Ascom do Hemoce - Texto
Roberto Melo - Arte gráfica

0 comentários:

Postar um comentário