Chuva invade casas, alaga ruas e deixa moradores ilhados em Iguatu, no Ceará ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA A NOTICIA DO CEARÁ

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Chuva invade casas, alaga ruas e deixa moradores ilhados em Iguatu, no Ceará

 


O grande volume de chuvas que teve início na madrugada desta terça-feira (13) alagou ruas, invadiu casas e deixou moradores ilhados na cidade de Iguatu, no interior do Ceará. Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), até as 7h de hoje choveu 76 milímetros no município.


A cidade foi a terceira com a maior chuva do Estado e ficou atrás apenas de Orós, com 90 milímetros, e Iracema, que teve 84 milímetros. Ao todo, a Funceme registrou precipitação em 81 municípios do Ceará.


A Funceme afirma que as chuvas desta terça-feira foram causadas por áreas de instabilidade vindas do norte e leste do Nordeste.


A Defesa Civil foi acionada e o agentes visitaram os pontos mais afetados para avaliar a situação.


Conforme os moradores, a chuva em Iguatu começou por volta da meia-noite, acompanhada de raios e trovões. Além da sede do município, a situação ficou bastante complicada na zona rural, onde a água chegou a invadir casas e deixou moradores impossibilitados de sair das residências.


O nível da água preocupou moradores da Rua Presbítero José Barbosa. "Foi uma noite muito 'pertubante', a gente fica muito preocupada, não consegui dormir, porque eu tenho três crianças. E hoje ainda tive que levar elas para escola, foi bastante complicado", afirma a dona de casa Layana Batista.


Para Maria Lúcia de Lima, que mora no Bairro Areias 2 a cerca de oito anos, a falta de calçamento na região contribui para a formação de alagamento no período chuvoso. Ela teme que volte a chover e a água invada sua residência.


"Eu passei a noite sem dormir, preocupada porque a minha casa é a mais baixa e o volume de água foi muito grande. Se der outra chuva nesse nível a água pode entrar", disse.


G1/CE

0 comentários:

Postar um comentário