Presença de mulheres na gestão pública é tema do 23º Engaja Cidadão ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA MENSAGEM BÍBLICA

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quinta-feira, 11 de março de 2021

Presença de mulheres na gestão pública é tema do 23º Engaja Cidadão

 


Em alusão ao Dia da Mulher, data que marca a luta feminina por igualdade e respeito, a Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE), por meio do Programa de Educação Fiscal, realizou o 23º Engaja Cidadão na última terça-feira (09/03). O encontro online trouxe o tema: “A presença de mulheres na gestão pública impacta na governança?” e está disponível no canal da Sefaz no YouTube (Sefaz Ceará). Para assistir, é só clicar aqui.

O bate-papo virtual contou com as presenças da secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, e da professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) e doutora em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Juliana Diniz.

A conversa foi mediada pela assessora de comunicação da Fazenda, Raquel Mourão, que iniciou a live destacando que Fernanda Pacobahyba é a primeira mulher a assumir o cargo de secretária da Fazenda em 184 anos de história da Sefaz Ceará.

A professora Juliana Diniz destacou o protagonismo feminino nos cargos de liderança da administração pública. “É muito simbólico trazer a relevância de um número maior de mulheres ocupando espaços públicos. Quando defendemos essa pauta é justamente por compreenderemos que uma mulher carrega um olhar sobre o mundo que é muito particular. É urgente que a gente tenha de fato uma inclusão cada vez maior de mulheres em espaços não só de deliberação política, mas de articulação e desenho de políticas públicas, porque a chegada delas certamente vai mudar a forma como esses assuntos são tradicionalmente tratados nesses ambientes de decisão”, afirmou.

Fernanda Pacobahyba falou um pouco sobre a experiência de ocupar o cargo de secretária da Fazenda e ressaltou a participação de mulheres nos cargos de gestão da Sefaz. “Nós estamos em uma gestão que tem um traço diferenciado, de uma iniciativa política. Apesar de todos os atributos que certamente o currículo me credencia para ocupar esse lugar, sabemos que há uma vontade política forte do governador Camilo Santana para que isso aconteça e traga essa legitimidade que é muito interessante e necessária. Hoje, uma parte expressiva dos nossos gestores fazendários são mulheres, pessoas que têm um excelente currículo, histórico de integridade, honestidade e reconhecimento na Sefaz”, declarou.

Ela observou ainda que: “A legitimidade e a representativa da mulher nessa governança pública reflete bem a sociedade que nós vivemos. Antes mesmo de falar em cargos de gestão, sabemos que há muitas questões que vêm a priori como a violência física e psicológica que as mulheres sofrem. Então é um machismo estrutural e que torna esse acesso a esses espaços mais difíceis”.

Juliana Diniz avalia importante a colocação da secretária da Fazenda e pontuou que a mulher é vítima dos estereótipos que são criados para elas. “Existe um imaginário social que divide funções em razão do gênero. O nosso primeiro obstáculo é esse: o que talha a mulher a desempenhar determinados trabalhos. Então, é muito pedagógico e didático quando um governo atento a isso escolhe uma mulher para ocupar uma função que é tradicionalmente masculina. Pois, aí, a sociedade tem a oportunidade de lidar com uma gestão a partir de uma nova perspectiva e ao encontrar bons resultados percebe que não faz diferença o gênero que ocupa aquela posição. Isso desconstrói um estereótipo que é muito arraigado na sociedade que ainda é muito patriarcal. Então, é realmente muito transformador”, reforçou a doutora em Direito.

Fernanda Pacobahyba aproveitou para ressaltar que, independente do gênero, “os homens e as mulheres são plenipotenciários e podem ser tudo aquilo que desejam. Então, assim como o homem pode ocupar o espaço de cuidado, a mulher pode estar em espaços de decisão”.

Para finalizar o debate, Juliana Diniz deixou uma mensagem para as mulheres. “Se sintam estimuladas e inspiradas a investirem em suas carreiras, em seus projetos e desejos porque existe um mundo ainda muito vasto para ser conquistado pelas nossas filhas e netas”, enfatiza.

“Mulher que empodera mulher. Esse movimento é muito forte para que a gente consiga desconstruir essa realidade que ainda vivemos hoje. Acredito que assim conseguiremos construir uma sociedade mais humana, íntegra e igualitária”, conclui a gestora da Sefaz.

Circuito de Lives Engaja Cidadão

O Circuito de Lives Engaja Cidadão é um projeto criado pelo Programa de Educação Fiscal do Ceará para aproximar a Secretaria da Fazenda dos cidadãos durante a pandemia do novo coronavírus. As lives são transmitidas nos canais oficiais da Sefaz no Instagram e YouTube. Os vídeos são gravados e ficam à disposição dos usuários dessas redes sociais.

A iniciativa tem o objetivo de promover debates de temas como função social do tributo, orçamento público, educação para a cidadania, papel do servidor cidadão, juventude, protagonismo político, políticas públicas em época de pandemia, entre outros.

Natália Coutinho - Ascom Sefaz - Texto e Foto

0 comentários:

Postar um comentário