Governo do Ceará realiza cerca de 4 milhões de visitas domiciliares com foco no desenvolvimento infantil ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA MENSAGEM BÍBLICA

Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quinta-feira, 11 de março de 2021

Governo do Ceará realiza cerca de 4 milhões de visitas domiciliares com foco no desenvolvimento infantil

 


Com foco no desenvolvimento infantil e na parentalidade responsável, o Programa Mais Infância Ceará já realizou mais de 4 milhões de visitas domiciliares. Por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin), da Secretaria da Educação do Estado, e do Primeira Infância no SUAS / Criança Feliz, do Governo Federal, em parceria com o Estado, mais de 100 mil famílias com crianças na primeira infância foram contempladas nos 184 municípios cearenses.

“Estamos levando oportunidade e conhecimento para milhares de mães cearenses. É por meio dessa ação que estamos visitando e auxiliando as famílias atendidas pelo governo, para melhorar cada vez mais o desenvolvimento das nossas crianças e estimular a parentalidade responsável, através do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Todo esse trabalho é pensado por uma equipe de profissionais, comprometidos com o futuro do nosso Estado”, destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.

Visita feita antes da pandemia (ARQUIVO)

Com a pandemia, o trabalho junto às famílias contempladas com os programas de visitas domiciliares não pararam. De acordo com a coordenadora de Educação e Promoção Social da Secretaria da Educação, Oderlânia Leite, uma rede foi montada para atender as famílias contempladas pelo Padin. “Diante do coronavírus intensificamos o trabalho para que as famílias continuassem recebendo o atendimento, de forma remota. Ligações telefônicas, envio de mensagens, orientações pelas rádios e entrega de materiais, obedecendo os protocolos necessários, foram realizados pela equipe. Fortalecer os vínculos familiares nesse momento tão difícil tem sido o foco do programa”, reforça.

Visita feita antes da pandemia (ARQUIVO)

Para a coordenadora do Programa Primeira Infância no SUAS / Criança Feliz, no Ceará, Silvana Simões, o desenvolvimento infantil não pode parar com a pandemia. “O importante, com o trabalho de visita remota, por conta da pandemia, é estimular as crianças nas suas dimensões cognitivas, motora, socioafetiva e de linguagem. Esse método, que tem nos desafiado, vem garantindo a continuidade e o sucesso que é o programa, auxiliando crianças e gestantes, nos 184 municípios cearenses”, salienta.

Com filha na primeira infância e atendida pelo Padin, a moradora de Quiterianópolis, Maria Elza Lima, conta como o programa tem auxiliado na criação de seus filhos. “Tem muita mãe que não sabe lidar com o filho. Por exemplo, quando o bebê chora, muitas vezes, ela não sabe o que fazer. É preciso andar e conversa com ele, embalar cantando musiquinha. Tudo isso eu aprendi com esse atendimento das visitas, antes presencial e agora virtual. Sou muito grata de ser beneficiada com essa ação”, disse


Capacitação

O pilar Tempo de Crescer do Programa Mais Infância Ceará, no qual contempla as visitas, consiste na construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários através de serviços e formações que contemplem profissionais, pais e cuidadores. Até o momento, já foram realizadas a capacitação de mais de 42 mil profissionais das áreas da Saúde, Educação e Assistência. Para esse ano, está prevista a realização de formação de profissionais e famílias para promoção da parentalidade positiva, estimulando os vínculos familiares e a redução da violência.

Reconhecimento

Em dezembro do ano passado, o Ceará venceu o “Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia”, promovido pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e a Fundação Bernard van Leer, com 29 das 100 melhores ações de profissionais que atuam em visitas domiciliares no País. Cada vencedor recebeu a quantia de R$ 3 mil. Este foi o primeiro prêmio nacional direcionado a visitadores.

Wiarlen Ribeiro - Ascom Gabinete da Primeira-Dama - Texto
Ariel Gomes - Fotos

0 comentários:

Postar um comentário