Obesidade em pets: uma doença subestimada! (Coluna Observatório Pet com o médico Luan Carlos) ~ TribunaIguatu.com

PROGRAMA TRIBUNA SHOW

allowfullscreen="true">allow="autoplay; clipboard-write; encrypted-media; picture-in-picture; web-share" allowfullscreen="true">

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Obesidade em pets: uma doença subestimada! (Coluna Observatório Pet com o médico Luan Carlos)

 



A obesidade pode ser definida como o acúmulo excessivo ( a partir de 15% aci
ma do peso ideal) de gordura no corpo, que causa diversos efeitos na saúde do seu animal. Assim como nos humanos, pets obesos estão cada vez mais frequentes, com alguns trabalhos relatando incidência de 15 a 50% da população dos cães e de 6 a 48% nos gatos.

O principal fator envolvido é o balanço energético positivo, ou seja, quando a quantidade de calorias ingeridas é superior àquela gasta nas atividades do dia. Outros fatores contribuem para o desenvolvimento da obesidade, como: predisposição genética (raças), idade, sexo, problemas endócrinos, castração, estilo de vida, influências externas no consumo de alimentos, medicamentos e fatores ambientais.

        Embora seja muito fácil a identificação do excesso de tecido adiposo através da inspeção visual, muitas pessoas ainda insistem em negar/aceitar que seus pets estão acima do peso ideal. Alguns pontos imporantes podem ser destacados para avaliar o escore corporal de cães e gatos: dificuldade de palpar as costelas e proeminência das vértebras da coluna, ausência de cintura visível, respiração curta/ofegante.

Entre as principais complicações ocasionadas pela obesidade estão a diminuição na expectativa de vida, doenças osteoarticulares, diabetes, hipertensão, aumento no risco cirúrgico e anestésico, problemas respiratórios crônicos. O tratamento para obesidade envolve várias etapas, com o objetivo de controlar a quantidade de calorias ingeridas e aumentar o consumo de energia, principalmente com atividade física mais intensa. Vale ressaltar que todo o protocolo de emagrecimento deve ser acompanhado de perto por um médico veterinário, pois a perda de peso deve acontecer de forma gradativa.

Assim sendo, a qualquer sinal de sobrepeso no seu pet, procure o seu médico veterinário de confiança e incie um programa de emagrecimento, evitando assim complicações decorrentes da obesidade, proporcionando uma vida mais longa e saudável para o seu amigo de quatro patas!

0 comentários:

Postar um comentário