Quinze pessoas são presas no Ceará por crimes eleitorais na 'Operação Eleições 2020' ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Quinze pessoas são presas no Ceará por crimes eleitorais na 'Operação Eleições 2020'



As forças de segurança do Ceará prendeu 15 pessoas por crimes eleitorais durante a Operação Eleições 2020, conforme divulgou nesta segunda-feira (16) a Secretaria da Segurança Pública. Outras 54 pessoas foram conduzidas às delegacias da Polícia Civil e Polícia Federal.

Conforme o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Sabóia Rattacaso, os crimes eleitorais dos suspeitos vão de compra de votos, transporte irregular de eleitores e boca de urna. Para ele, o balanço da Operação Eleições 2020 foi positivo, havendo um planejamento prévio que corroborou com o resultado apresentado.

"A Polícia Civil conseguiu desenvolver várias operações antes das eleições, em prisões importantes que poderiam impactar no dia do pleito, ou de forma violenta ligado à segurança pública ou na interferência direta na consciência das pessoas para exercer o seu direito democrático de escolha dos seus candidatos", afirmou o delegado geral.

Ação em 'todos os municípios'

De acordo com o titular da secretaria, delegado federal Sandro Caron, "todos os municípios receberam reforço da PM".

Foram registradas 83 ocorrências por crime eleitoral no Ceará. No total, 54 pessoas foram conduzidas às delegacias da Polícia Civil e Federal. Sandro Caron salientou também o resultado positivo que, de acordo com ele, a operação teve.

"Muito da tranquilidade do dia de ontem foi fruto do trabalho de planejamento e execução que se iniciou no dia 5 de novembro. Se tivemos uma eleição segura é por que conseguimos, dias antes, uma série de problemas e situações de risco", finalizou o secretário.

Compra de votos em Fortaleza

Entre as ações realizadas, o Órgão informou que deteve 20 pessoas suspeitas suspeitas de participarem de um esquema de transferência de títulos de eleitores da capital cearense para Pacatuba, município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Conforme o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Sabóia Rattacaso, a ação foi realizada por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (Decor) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).Os moradores, do bairro Varjota, em Fortaleza, foram persuadidos a transferirem seus títulos de eleitores por meio de suborno financeiro, R$ 500 casa, e eram levados em carros de aplicativo.

De acordo com o Delegado, participaram da ação 750 policiais civis e foram utilizadas 159 viaturas. Marcus Rattacaso, contudo, não informou em qual candidato de Pacatuba os eleitores cooptados votariam. A candidatura no município da RMF já foi definida, com a vitória do prefeito Carlomano Marques (MDB), reeleito, neste domingo (15), com 52,52% dos votos válidos.

"A Polícia Civil montou uma operação e conseguiu confirmar e detectar e prender essas pessoas que foram conduzidas à Polícia Federal (PF) tendo em vista que a prisão foi na capital e, aí, a competência original é da PF. Essa é uma das ocorrências mais importantes que foram detectadas pela Polícia Civil", informou o delegado geral.

Por: G1-CE.

0 comentários:

Postar um comentário