Justiça aceita mais uma denúncia contra 'guru espiritual' acusado de crimes sexuais em Fortaleza ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Justiça aceita mais uma denúncia contra 'guru espiritual' acusado de crimes sexuais em Fortaleza



A Justiça do Ceará acolheu mais uma denúncia contra o "guru espiritual" Pedro Ícaro de Medeiros por crimes sexuais contra duas vítimas adolescentes, nesta quarta-feira (11). A denúncia do caso foi realizada pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). Pedro Ícaro foi preso preventivamente em setembro deste ano, em razão desses casos.

Ele também passou a ser investigado por crimes de violação sexual mediante fraude, crime sexual para controlar o comportamento social ou sexual da vítima, charlatanismo e curandeirismo.

As investigações dos casos de crimes sexuais contra as adolescentes iniciaram com a hashtag #exposedfortal, que denunciava crimes sexuais cometidos por suspeitos no Ceará. Após a hashtag, o Ministério Público lançou campanhas convocando as vítimas de crimes sexuais no estado, quando duas delas denunciaram Pedro Ícaro.

De acordo com o MPCE, a peça criminal foi protocolada pelo Núcleo de Investigação Criminal (NUINC) e pela 167ª Promotoria de Justiça de Fortaleza. O processo encontra-se em segredo de Justiça, portanto, o MPCE não divulgou detalhes da denúncia.

Na época da prisão do guru, o coordenador do NUINC do MPCE, Humberto Ibiapina, informou que os crimes investigados nesse inquérito foram o início da prática criminosa de Ícaro, antes do desenvolvimento dele dentro da Comunidade Afago, da qual ele se dizia mestre. Ibiapina afirmou que o guru se aproximou das vítimas prometendo que elas teriam a 'salvação'.

"Essas duas vítimas são, talvez, as primeiras vítimas do modo de agir do Ícaro. Se aproximava de pessoas carentes, pessoas com problemas pessoais, que sentiam essa carência de uma pessoa que conversasse, interagisse, e, a partir daí, ele fazia essa aproximação", explicou o coordenador.

A prisão do acusado ocorreu no âmbito da Operação Erasta, que cumpriu mandados de prisão preventiva e busca e apreensão contra ele. A polícia cumpriu as ordens em três endereços, em Fortaleza.


Por: G1-CE.

0 comentários:

Postar um comentário