Covid-19: Ceará ultrapassa marca dos 17 mil profissionais de saúde infectados ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Covid-19: Ceará ultrapassa marca dos 17 mil profissionais de saúde infectados

Profissionais diagnosticados com a doença podem solicitar auxílio da Sesa. — Foto: Camila Lima/Sistema Verdes Mares

Pelo menos 17.311 profissionais da saúde foram diagnosticados com Covid-19 no Ceará desde o começo da pandemia. É o que aponta o boletim mais recente sobre o assunto, publicado neste domingo (8) na plataforma IntegraSUS, gerenciada pela Secretaria de Saúde Estadual (Sesa). Ao todo, o estado contabilizava, até esta manhã, mais de 278 mil casos de Covid-19 e 9,3 mil óbitos em decorrência da doença. O número de pessoas recuperadas é de 238.028.

Conforme a atualização da Sesa, a categoria de saúde mais afetada é a dos técnicos e auxiliares de enfermagem, que acumulam 4.535 casos de Covid-19. Seis dessas ocorrências evoluíram para óbito. Em seguida, vêm os enfermeiros, com 2.245 diagnósticos positivos e quatro fatalidades.

Agentes comunitários de saúde, com 1.570 registros e um óbito, são terceiro em número de infecções. Já os médicos aparecem em quarto lugar no ranking, com 1.462 ocorrências de Covid-19 acumuladas. Apesar de terem menor número de casos, os profissionais da medicina lideram o número de óbitos causados por Covid-19.

Veja o total de casos e óbitos registrados por categoria de saúde:

Técnicos e auxiliares de enfermagem: 4.535 casos e seis óbitos
Enfermeiros: 2.245 casos e quatro óbitos
Agentes comunitários: 1.570 casos e um óbito
Médicos: 1.462 casos e 8 óbitos
Agente de combate a endemias: 715 casos e um óbito

Fortaleza é o município cearense com maior número de ocorrências de Covid-19 em profissionais da saúde. Foram 6.523 registros de infectados apenas na capital. Em seguida, aparecem os municípios de Sobral, com 859 casos, Caucaia (715), Juazeiro do Norte (523) e Crato (362).

A capital também registrou mais fatalidades em profissionais do que outros municípios. Pelo menos 13 profissionais morreram após infecção pelo coronavírus na rede de saúde fortalezense. No Ceará, apenas outras 14 cidades também registraram morte em agentes de saúde, segundo a Sesa: Crato (3), Santana do Acaraú (2), Caucaia (1), Maracanaú (1), Iguatu (1), Itapipoca (1), Jaguaretama (1), São Benedito (1), Amontada (1), Redenção (1), Ocara (1), Umirim (1), Tamboril (1) e Baturité (1).

Auxílio para profissionais diagnosticados

A Sesa disponibiliza, desde maio, auxílio financeiro para profissionais de saúde diagnosticados com Covid-19 no Ceará. O benefício está disponível para os agentes que atuam na rede estadual, autônomos ou cooperados, afastados do trabalho por até 30 dias pela doença. Caso o afastamento seja inferior, o pagamento será proporcional aos dias ausentes.

O valor recebido está relacionado à categoria e ao nível de ensino. Técnicos de enfermagem e profissionais de nível médio devem receber um salário. Já agentes com nível superior de ensino ganham três salários mínimos (para não médicos) e quatro salários mínimos (para médicos).

É possível solicitar seguro também em caso de morte por Covid-19, com 10 salários mínimos cedidos a família, cônjuge, dependentes ou pais do profissional falecido. O auxílio é repassado pelo Fundo Estadual de Saúde (Fundes), criado pelo Governo do Ceará.

Para receber o auxílio, o profissional deve preencher formulário disponibilizado pela Sesa. É necessário acrescentar atestado médico. Todas as informações serão conferidas junto à direção da unidade de saúde onde a pessoa trabalha. Nos casos de morte decorrentes da doença, os familiares e dependentes devem preencher o pedido de seguro com as informações do profissional e do solicitante. Entre as comprovações necessárias nestes casos estão a documentação comprobatória do grau de parentesco, bem como o atestado de óbito.

Por: G1-CE.

0 comentários:

Postar um comentário