Polícia já apreendeu mais de 5 toneladas de maconha neste mês ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Polícia já apreendeu mais de 5 toneladas de maconha neste mês



O mês de setembro começou com a apreensão de diversos carregamentos com maconha no Ceará. Em nove dias, as Forças de Segurança apreenderam pelo menos 5.019 kg da droga.

Um investigador do crime organizado no Ceará, que preferiu não se identificar, explica que a maconha chega no Ceará por meio terrestre – com caminhão -e meio marítimo – pelos portos. E boa parte das cargas vem de São Paulo, o que denota ser de propriedade da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). Já um investigador do tráfico de drogas completa que a origem desse entorpecente, geralmente, é o Paraguai. Ou então vem do “Triângulo da Maconha”, formado pelos municípios de Cabrobó, Orocó e Salgueiro, no sertão de Pernambuco, próximo ao Rio São Francisco.

Na última ocorrência, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil do Ceará (PCCE) subtraíram 800 kg de maconha, além de duas pistolas 9 mm, 1.400 cartuchos de munição e um adaptador para rajada, que transforma arma curta em arma longa. Os ilícitos eram transportados por um caminhão pela BR-020, quando foram interceptados pela PRF no Km 348, no Município de Caridade, na noite da última terça-feira (8).

De acordo com o policial rodoviário federal Lívio Sousa, o caminhão vinha do Estado do Mato Grosso do Sul para Fortaleza e os ‘tijolos’ de maconha estavam escondidos embaixo do piso do baú. “Essa droga foi encontrada através da técnica de entrevista e de fiscalização minuciosa. Essa apreensão representa um prejuízo para o narcotráfico de mais de R$ 800 mil”, afirma.

Segundo o diretor da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), da Polícia Civil, delegado Pedro Viana, a principal suspeita é que a droga e o armamento são originários do Paraguai, país que faz fronteira com o Brasil pelo Mato Grosso do Sul.

“Cabe agora à Polícia Civil, continuando essa troca de informações da nossa Inteligência com as outras Forças de Segurança, procurar identificar toda a cadeia criminosa que se encontra por trás dessa apreensão. Seja lá o fornecedor, mas também as pessoas envolvidas no transporte e os receptadores, na organização criminosa da nossa Capital que receberia esse material”, aponta o delegado.

O motorista do caminhão foi autuado em flagrante na DCTD por tráfico de drogas. Ele não teve a identidade revelada, mas é um homem de 49 anos, natural de São Paulo, residente no bairro Jangurussu, em Fortaleza, e com passagem pela Polícia pelo crime de estelionato.

Com a apreensão, a PRF chegou a 1.420 kg de maconha apreendida neste ano e ultrapassou a quantidade de droga retida entre janeiro e setembro de 2019, que era de 1.275 kg. O acréscimo já é de 11,3%.

Outras cargas

A Polícia Civil investiga outras quatro cargas de droga apreendidas neste mês de setembro. Inclusive a maior apreensão de entorpecentes do ano, 4.021 kg de maconha, que estavam sendo escondidos em um matagal, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite do último domingo (6). Dois suspeitos trocaram tiros com a Polícia Militar e fugiram.

Segundo o delegado Pedro Viana, a priori não há conexão entre as duas cargas pesadas de maconha. “Esse inquérito da apreensão de 4 toneladas tem evoluído bem. Nós temos equipes da Divisão procurando informações, trocando informações com a Inteligência das demais forças policiais. Temos conseguido identificar algumas pessoas”, pontua, sem poder divulgar mais detalhes.

A Polícia Militar reteve mais 137 kg de maconha e prendeu dois suspeitos ao abordar um ônibus, no Município de Milagres, na última terça-feira (8); e apreendeu 50 kg da droga em um imóvel no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, na segunda (7). Já a Polícia Civil apreendeu 11 kg de maconha e prendeu um homem que transportava o entorpecente em um veículo, no bairro Parreão, na Capital, no dia 1º de setembro.

A quantidade de maconha apreendida pelas Forças de Segurança do Estado, em setembro, 5.019 kg, já é quase três vezes maior que o total dos derivados da cannabis (maconha, haxixe, skunk) subtraídos entre janeiro e agosto deste ano, que foi de 1.806,99 kg, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

Fonte: Diário do Nordeste.

0 comentários:

Postar um comentário