Projeto Paulo Freire: 88% dos beneficiários aumentaram produção e 57% obtiveram melhores preços ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Projeto Paulo Freire: 88% dos beneficiários aumentaram produção e 57% obtiveram melhores preços


Dos beneficiários atendidos pelo Paulo Freire, 88% relatam aumento da própria produção agrícola e 57% obtiveram adição no valor dos produtos desde o início do projeto. Além disso, 97% das famílias revelam terem adotado insumos, práticas ou tecnologias sociais e 68% registraram aumento das vendas a partir da iniciativa encabeçada pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário. Os números são de uma pesquisa realizada à distância pelo PPF durante o período da pandemia da Covid-19.

No total, foram aplicados 1.753 questionários entre o final de maio e o início de junho com o apoio das entidades que prestam Assistência Técnica Contínua nos territórios dos Sertões de Sobral, Crateús/ Inhamuns e Cariri Oeste. Sobre o aumento da renda familiar, 50% dos beneficiários afirmam terem aumentado um pouco a renda, 21% declararam por questionário terem aumentado e 2% dobrado. Para 26%, a renda não sofreu mudança e 1% declaram que a renda diminuiu.

“Em decorrência da prevenção à pandemia, não podemos visitar as comunidades, então procuramos uma maneira de estarmos com essas famílias nesse momento tão difícil”, explica Íris Tavares, coordenadora do Paulo Freire. “Foi então que pensamos nos telefones celulares como esse suporte, uma vez que todos os agricultores possuem um, ou acesso a algum na própria família ou na comunidade”, completa sobre a experiência de aplicação do questionário pelo Google Forms.

A necessidade de isolamento social é uma das preocupações do projeto que, mesmo com uma melhor segurança alimentar e nutricional, viu as vendas diminuírem. Com a pandemia, as famílias atendidas pelo Paulo Freire sofreram um impacto financeiro de R$ 30 por semana, ou R$ 120 por mês. A expectativa é que, com a entrega de novos insumos pelo projeto, o prejuízo seja logo revertido e que o estímulo ao comércio virtual possa funcionar na conquista de novos clientes.

Por: Governo do Estado do Ceará.

0 comentários:

Postar um comentário