“Não dá pra continuar muito”, diz Bolsonaro sobre pagamento do auxílio emergencial ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

“Não dá pra continuar muito”, diz Bolsonaro sobre pagamento do auxílio emergencial

Nesta terça-feira, 05, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) informou que “não dá pra continuar muito” o pagamento do auxílio emergencial. Segundo o chefe do Executivo nacional, o custo do benefício é alto, custando R$ 50 bilhões por mês.

“Não dá para continuar muito porque, por mês, custa R$ 50 bilhões. A economia tem que funcionar. E alguns governadores teimam ainda em manter tudo fechado”, destacou Bolsonaro na área interna do Palácio da Alvorada

Anteriormente, o presidente já havia criticado a ideia do auxílio não ter prazo definido para encerrar. “Esses mesmos que quebraram os estados deles, esse mesmo governador que quebrou seu estado, está defendendo agora o [auxílio] emergencial de forma permanente”, disse.

Na contramão, membros do Ministério da Economia apontam que há a avaliação do auxílio seguir até dezembro deste ano, embora mencionem preocupação com o impacto fiscal da medida, há o entendimento que pressões políticas podem levar à prorrogação.

O auxílio emergencial já demanda R$ 254,2 bilhões e representa a medida mais cara do pacote anticrise. O programa foi criado para durar apenas três meses, com valores concedidos em abril, maio e junho. Depois, foi prorrogado por dois meses (até agosto).

A equipe econômica sempre defendeu que a medida fosse temporária e não se prolongasse, mas a partir de maio amenizou o discurso e passou a admitir extensões (embora defendendo valores menores).

Por: Repórter Ceará.

0 comentários:

Postar um comentário