Eventos só devem voltar com mais força no último trimestre ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Eventos só devem voltar com mais força no último trimestre


Autorizados a voltar a partir de 14 de setembro na Capital e em 43 municípios, os eventos só devem retomar com mais força no último trimestre do ano. Segundo a presidente do Sindicato das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos), Circe Jane Teles, os protocolos exigidos e a limitação a 100 pessoas elevam os custos, reduzindo a demanda nesse primeiro momento.

Pequenos eventos sociais, como batizados e casamentos, serão os primeiros a retornarem assim que liberados, mas ainda em número reduzido. “Os corporativos vão ficar acontecendo de forma híbrida por um tempo, virtual e presencialmente. A partir de outubro ou novembro, quando a capacidade liberada estiver maior, é que essa agenda corporativa será maior, até porque são eventos que exigem um planejamento maior”, afirma.

Ela lembra que os custos devem aumentar principalmente para esse segmento, tendo em vista que, com o distanciamento de pelo menos 7 m² para cada participante, o espaço locado passará a comportar bem menos pessoas. Apesar disso, ela acredita que os valores a mais não devem ser repassados para o consumidor final. “Vai depender muito da gestão. Acredito que esse repasse não deva acontecer à primeira vista, pois a organização já sabe da adequação dos custos, já imaginam o aumento que devem ter e se continua viável a realização”.

“As empresas estão carentes desse recomeço, então estão pensando mais em como dirimir esses custos, mesmo que diminua o lucro, mas garantindo que o evento seja realizado e agrade ao público”, acrescenta Teles.

A presidente do Visite Ceará – Fortaleza Convention & Visitors Bureau, Ivana Bezerra, pondera que os eventos corporativos, como congressos e feiras, não são viáveis com a atual limitação de participantes. “Pelas nossas contas, em meados de outubro a gente já deve conseguir realizar eventos com até mil pessoas. Aí conseguimos fazer esses maiores. Se não me engano, já não temos mais nada agendado no Centro de Eventos do Ceará em outubro, ficando alguma coisa ainda em novembro e dezembro”, revela.

Mesmo com as exigências rígidas do protocolo de saúde estabelecido pelo Governo do Estado para o setor, ela comemora a autorização. Os protocolos irão realmente elevar os custos, mas sabemos que o momento exige”, ressalta.
Protocolos

Os pequenos eventos estão autorizados a serem realizados a partir de 14 de setembro nos municípios que já se encontram na fase 4 do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais. Atualmente, 43 cidades estão contempladas.

Conforme o decreto publicado ontem (29), os eventos deverão ter um participante a cada 7m² no caso dos eventos sociais e corporativos e a um a cada 12m² para os esportivos e culturais. A organização ainda deverá garantir a presença de brigadistas circulando para evitar aglomerações.

As inscrições deverão ser prévias e 100% online. Alimentos só poderão ser servidos em porções individuais com auxílio de descartáveis. Também será permitida a presença de atrações musicais, desde que músicos cumpram o distanciamento de 2 metros.

O protocolo ainda exige que a organização guarde a lista com nome e contatos dos participantes por pelo menos um mês após a realização do evento. Em caso de algum participante vier a estar sob suspeita ou testar positivo par Covid-19, todos os demais participantes deverão ser contactados e informados para monitorar os sintomas.

Retorno dos eventos no Ceará ainda se dará com mais força no fim do ano. Eventos sociais apresentam tendência de volta mais rápida nesse primeiro momento, logo após a liberação, em 14 de setembro
Fonte: Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário