Taxa de transmissão em Fortaleza é a menor desde início da pandemia ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

terça-feira, 9 de junho de 2020

Taxa de transmissão em Fortaleza é a menor desde início da pandemia

Para elaborar o Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), analisou criteriosamente diversos indicadores, entre os quais a taxa de transmissão da Covid-19. Um levantamento realizado no último sábado (8) mostra que, atualmente, o índice de propagação do coronavírus no território cearense está em torno de 0,8.
Na prática, isso quer dizer que cada indivíduo infectado transmite o vírus para menos de uma pessoa. A primeira fase do Plano de Abertura, que é composto por quatro etapas, foi iniciada nesta segunda-feira em Fortaleza, onde a taxa é de aproximadamente 0,9. O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), ressalta que a manutenção deste cenário deve frear o avanço da doença na capital cearense e, aos poucos, diminuir o número de novos casos.
A razão de transmissibilidade em Fortaleza é de 0,9. Isso caminha para o lado em que você chega a reduzir a transmissão comunitária, que é uma grande notícia para sairmos da crise, afirma. Ainda de acordo com o gestor, a efetividade do isolamento social influi diretamente sobre a redução da incidência da doença e a retomada das atividades no estado. Se nós percebemos que os índices estão aumentando, seremos obrigados a retroceder e, para isso, contaremos novamente com a compreensão da população, pois entendemos os aspectos econômicos e emocionais envolvidos no processo de distanciamento social, frisou o titular da Saúde.
Curva de transmissão
Entenda o levantamento
Atualmente, o Ceará tem 65.603 pessoas diagnosticadas com coronavírus. Fortaleza concentra 27.704 casos da doença. Os dados são referentes ao último domingo (7) e estão disponíveis no IntegraSUS, plataforma de transparência da Secretaria da Saúde. Ao longo da pandemia, a curva de transmissão da Covid-19 na Capital passou de 2,0, em meados de março, para cerca de 0,9 entre o final de maio e o início de junho. A redução considerável mostra, por exemplo, que a propagação do vírus perdeu força.
O estudo que identifica o índice de transmissão do coronavírus foi feito pela Secretaria da Saúde do Ceará, em parceria com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Atlanta (CDC), no qual foi desenvolvido um modelo que tenta estimar a taxa da Covid-19 no Ceará.
O levantamento considera que cada pessoa que é infectada e desenvolve imunidade dificulta a propagação do vírus. Dessa forma, a taxa de transmissão muda na medida em que novos casos são confirmados pelo sistema de vigilância. Quanto mais “local” a análise, mais fácil identificar onde a disseminação do vírus está ganhando força.
A medição desse e de outros índices essenciais para a análise da situação do coronavírus no Ceará vai ocorrer por meio de inquéritos sorológicos realizados quinzenalmente pela Secretaria. Com a pesquisa, também será possível conhecer o quantitativo de pessoas imunizadas nos municípios do cearenses.
Por: Ceará Agora.

0 comentários:

Postar um comentário