Taxa de ocupação em UTIs na Capital cai para cerca de 75% após primeira semana de junho ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

terça-feira, 9 de junho de 2020

Taxa de ocupação em UTIs na Capital cai para cerca de 75% após primeira semana de junho


A taxa de internação por Covid-19 em Fortaleza caiu, entre o período de uma semana, para 75,5% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e para 61,74% nas enfermarias. As informações são da atualização feita pela Secretaria da Saúde (Sesa), publicada na plataforma IntegraSUS no início da noite de ontem (8), e mostram que na primeira segunda-feira deste mês (1º) as taxas eram de 88,51% e 72,07%, respectivamente.
Dessa forma, de acordo com os números da Pasta, a queda na taxa de ocupação das UTIs foi de cerca 13 pontos percentuais entre o primeiro dia de junho e a última segunda-feira (8). Já nas enfermarias, a queda foi de pouco mais de 10 pontos percentuais também no mesmo período. A Capital é a cidade mais afetada pela doença em solo cearense.
Enquanto isso, também com a tendência de queda consolidada, no Estado do Ceará, o registro nos dias analisados foi da diminuição da ocupação dos leitos, com a passagem da taxa de 86,76% para 77,79% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), e de 62,35% para 51,34% nas enfermarias.
Neste caso, a queda na ocupação das UTIs foi de cerca de 9 pontos percentuais, enquanto nas enfermarias os atendimentos reduziram por volta de 10 pontos percentuais entre o 1º e 8 de junho.
Medidas
Nas redes sociais, em live transmitida no início da noite de ontem, o prefeito Roberto Cláudio comentou sobre a situação nas unidades de saúde fortalezenses. Segundo o gestor, as ações realizadas até então foram responsáveis pelos dados favoráveis da primeira semana de junho, marcada pela fase de transição no isolamento social e retomada gradual da economia.
“Nós só conseguimos chegar até aqui porquê muita coisa foi feita. A primeira delas foi o estabelecimento do isolamento precocemente, logo que começou a transmissão comunitária do vírus”, apontou, ao também citar a criação do Comitê Estadual para combate à doença.
Além disso, relembrou o fato de que o Ceará continua sendo o Estado com a maior taxa de testagem em todo o Brasil e também o investimento na ampliação da rede de assistência à Saúde. Mesmo assim, fez questão de citar que as medidas de isolamento ainda estão mantidas nesta fase e ressaltou o fator crucial de que as mesmas devem ser cumpridas. “É importante que as pessoas só saiam de casa se elas fizerem parte de alguns desses grupos de atividades que reabriram. Só saiam para adquirir algo fundamentalmente essencial. Será a responsabilidade individual que pode fazer a diferença nesse processo”.
Dados totais
Mesmo com a redução do número de internados com diagnóstico positivo para o novo coronavírus, o Ceará alcançou a marca de mais de 65 mil casos confirmados de Covid-19. Ao fim da noite de ontem (8), o boletim da Sesa mostrava que 66.218 pessoas testaram positivo para a doença e que 4.192 óbitos foram registrados até então. A taxa de letalidade é de 6,3%.
Os dados do IntegraSUS também apontam que as cidades com maior número de testes positivos para a Covid-19, a doença causada pelo Sars-CoV-2, ainda continuam sendo Fortaleza, com 27.889 confirmações, seguida por Sobral (3.099) e Caucaia (2.560).
Ao todo, 152.970 exames para detectar os casos de infecção já foram realizados em território cearense. Do total de infectados, 46.361 já se recuperaram.
Fonte: Diário do Nordeste.

0 comentários:

Postar um comentário