COLUNA DIEGO SALDANHA: A VIDA E A HISTÓRIA DOS SANTOS ~ TribunaIguatu.com
Para Ver Mais Vídeos No Nosso Site CLIK AQUI E VEJA MAIS

sábado, 23 de maio de 2020

COLUNA DIEGO SALDANHA: A VIDA E A HISTÓRIA DOS SANTOS


Santa Rita de Cássia, conhecida como a Santa dos Impossíveis

        Nasceu na Itália, em Cássia, no ano de 1381. Seu grande desejo era consagrar-se à vida religiosa. Mas, segundo os costumes de seu tempo, ela foi entregue em matrimônio para Paulo Ferdinando. Tiveram dois filhos, e ela buscou educá-los na fé e no amor. Porém, eles foram influenciados pelo pai, que antes de se casar se apresentava com uma boa índole, mas depois se mostrou fanfarrão, traidor, entregue aos vícios. E seus filhos o acompanharam.

       Rita então, chorava, orava, intercedia e sempre dava bom exemplo a eles. E passou por um grande sofrimento ao ter o marido assassinado e ao descobrir depois que os dois filhos pensavam em vingar a morte do pai. Com um amor heroico por suas almas, ela suplicou a Deus que os levasse antes que cometessem esse grave pecado. Isso aconteceu pouco tempo mais tarde, os dois rapazes morreram depois de preparar-se para o encontro com Deus. Sem concretizar a vingança.

      Sem o marido e filhos, Santa Rita entregou-se à oração, penitência e obras de caridade e tentou ser admitida no Convento Agostiniano em Cássia, fato que foi recusado no início. Conta a tradição no entanto que ela não desistiu e manteve-se em oração, pedindo a intercessão de seus três santos patronos – São João Batista, Santo Agostinho e São Nicolas de Tolentino – e os mesmos apareceram milagrosamente e a conduziram para dentro dos portões do convento das monjas agostinianas.  Foi a partir desse ocorrido que ela foi aceita no convento. Isso por volta de 1441.

        Seu refúgio era Jesus Cristo. A santa viveu os impossíveis de sua vida se refugiando no Senhor. Rita quis ser religiosa. Já era uma esposa santa, tornou-se uma viúva santa e depois uma religiosa exemplar. Ela recebeu um espinho da coroa de Cristo, um estigma na testa, que a fez sofrer muito devido à humilhação que sentia, pois cheirava mal e incomodava os outros. Por isso teve que viver resguardada.

         Partiu para a vida eterna com 76 anos, em 1457 após uma dura enfermidade que a fez padecer por 4 anos. Sua fama de santidade atravessou os muros do convento e muitos milagres foram atribuídos à sua intercessão. Canonizada pelo papa Leão XIII em 1900. Hoje ela intercede pelos impossíveis de nossa vida, pois é conhecida como a “Santa dos Impossíveis”.

Santa Rita de Cássia, rogai por nós!












0 comentários:

Postar um comentário