Ceará registra 62 ocorrências de mortes múltiplas neste ano

Você deve ler

Primeira chacina do Ceará em 2020 foi registrada ontem, em Maranguape, cidade que já soma outros três casos de mortes múltiplas neste mês de maio. Há mais de um ano e um mês, não era registrada uma chacina no Estado

O Ceará registrou a primeira chacina de 2020 ontem, com o assassinato de quatro jovens em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ao somar os duplos e triplos homicídios com a chacina, já são 62 ocorrências de mortes múltiplas no Estado, com um total de 132 mortos, neste ano.

De acordo com o levantamento feito pela reportagem em cima dos relatórios diários de ocorrências da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o ano corrente já tem 55 duplos homicídios (com 110 mortos) e seis triplos homicídios (18 mortos).

O aumento da violência resultou na primeira chacina. A principal suspeita da Polícia Civil é que a matança tenha sido motivada pela guerra entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) por território para o tráfico de drogas.

Os irmãos Nardiey Moreira Marques da Silva, de 21 anos, e Nardilan Moreira Marques da Silva, 20, Sebastião Rodrigo Cavalcante Barbosa, 19, e uma quarta pessoa do sexo masculino, ainda não identificada, foram assassinados a tiros, em uma residência localizada na Rua Vera Cláudia, no bairro Novo Maranguape, na madrugada de ontem. Nenhuma vítima tinha passagem pela Polícia. Os criminosos fugiram em seguida e são procurados pelas polícias Civil e Militar. A Delegacia Metropolitana de Maranguape e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigam o caso. A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) também realizou levantamentos no local do crime, para colaborar com as investigações. A SSPDS ressaltou que a população pode contribuir com informações sobre o caso, pelo telefone 181 (Disque-Denúncia da Secretaria) ou pelos números (85) 3257-4807 e (85) 99111-7498, do DHPP.

A chacina já é o quarto caso de mortes múltiplas em Maranguape no mês de maio e o quinto, neste ano. Todos os outros foram duplos homicídios. No último episódio, os irmãos Leandro de Araújo Silva, 35, e Antônia Jéssica de Araújo Silva, 28, foram executados em casa, no bairro Parque São João, na última segunda-feira (11). Ambos não tinham antecedentes criminais.

Chacinas

O Estado não registrava uma chacina há 412 dias (mais de um ano e um mês). O último caso com mais de três mortos ocorreu em dois pontos, na madrugada de 29 de março de 2019. O pai e três filhos foram assassinados a tiros dentro de um imóvel, no bairro Mondubim, em Fortaleza. Minutos depois, o corpo do neto do homem mais velho foi encontrado carbonizado dentro de um veículo, em Maracanaú, na RMF. A motivação apontada pelas autoridades também foi a disputa entre CV e GDE.

Esta também foi a única chacina do Ceará em 2019. Já 2018 foi considerado “o ano das chacinas”. Foram sete casos no Estado, com um total de 58 mortos. Entre eles, a Chacina das Cajazeiras, em Fortaleza, que deixou 14 mortos no Forró do Gago, no dia 27 de janeiro; a Chacina do Benfica, também na Capital, com sete mortos em uma praça, no dia 9 de março; e a Tragédia em Milagres, uma ação policial que matou oito suspeitos e seis reféns, em 7 de dezembro.

Por: Diário do Nordeste.

spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Nome

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
spot_img
spot_img
PUBLICIDADES
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Novo site da Rádio tribuna de Iguatu

Ouça Nossa Rádio No Rádios Net

Anuncie a sua Empresa Aqui

Anuncie a sua empresa Aqui

Baixe Nosso APP No Play Store

Arquivos do Site

Postagens Relacionadas

spot_img