PADRE VIEIRA DE VÁRZEA ALEGRE ~ TribunaIguatu.com

segunda-feira, 16 de agosto de 2021

PADRE VIEIRA DE VÁRZEA ALEGRE

 


A construção de espaço, não apenas para atração turística, mas um local, sobretudo, cultural, educativo, funcionando “com escola artesanal e sala de exposição para os trabalhos, biblioteca e sala de leitura, auditório, museu asinológico, cursos sobre redação e criatividade literária”, - entre outros -, esse era o sonho do Padre Vieira.
Não sendo possível a construção em Várzea Alegre – algumas situações obstaram – o instituto foi instalado no distrito de Messejana-Fortaleza. Hoje, todo o acervo da instituição – biblioteca, arquivo, os livros publicados, coleção de artigos, entrevistas e reportagens produzidos, em jornais revistas, conferências, sermões, discursos, pesquisas literárias, históricas e folclóricas -, encontra-se em Várzea Alegre, aguardando sua nova e definitiva instalação, como pretendia o autor de “O jumento, nosso irmão”.
Aconteceu, nessa sexta-feira, 13 de agosto, na Secretaria de Cultura e Turismo de Várzea Alegre, solenidade de posse da nova mesa diretora do Instituto Cultural Padre Antônio Vieira. Um grande passo para a materialização da vontade do Padre. Com apoio da gestão municipal, a nova diretoria é formada por servidores da Secretaria de Cultura do município, professores, escritores, advogados e, vale sublinhar, todos eles abraçando a causa, qual seja, o compromisso de oferecer à população local e regional toda a riqueza cultural produzida pelo Vigário do Sertão.
A construção de um Instituto com fins culturais e educativos, em Várzea Alegre, era uma busca do Padre Viera, conscientização acerca da nossa realidade e formação cidadã, proporcionando a vivência da ética, o respeito aos irmãos e aos animais. Padre Vieira compreendia muito bem e buscava uma educação que se manifestasse no desenvolvimento integral da pessoa, objetivando, não apenas a dimensão intelectual, mas sobretudo os valores, comportamentos e atitudes basilares e imprescindíveis à formação do homem cidadão, aquele que, além dos discursos, engaja-se na defesa dos direitos humanos, na defesa do meio ambiente, na luta por bem-estar social e no combate perene aos preconceitos e discriminações.
Mas é imprescindível reunir compreensão, compromisso e ação:
1º - É preciso que os discursos encomiásticos se transformem no Instituto Cultural Padre Vieira. Que esses sejam direcionados para os olhos.
2º - O Padre Vieira sempre imaginou um Instituto, mas que não servisse apenas de ponto turístico. Sua intenção era criar um espaço cultural, educativo e produtivo, favorecendo a materialização e concretização da imaginação privilegiada dos varzealegrenses.
A gestão do prefeito Zé Hélder tem realizado diversos e profícuos momentos e espaços de divulgação do Padre Vieira. A Academia Varzealegrense de Letras, a casa de Padre Vieira, divulga a sua obra literária. As escolas já realizaram trabalhos nesse sentido.
Muito se fala do distanciamento da maioria das pessoas em reação à produção literária e afins. De quando em quando ouvimos, e até percebemos. Quando tal ocorre é porque a importância dos livros ainda não foi totalmente preparada e comunicada para fazer parte do mundo vivencial, do dia a dia da comunidade.
A leitura como exigência da atividade escolar é um bom começo, mas não é tudo o que uma boa formação exige para produzir consciência crítica. É preciso que adolescentes e jovens sejam leitores por opção, por vontade que nasce do hábito; jamais como obrigação, que é um ato mecânico gerador apenas de semiformação.
Agora é planejar e agir para a concretização do Instituto, construindo não somente o espaço material, mas sobretudo o objetivo educativo e cultural, colocando no dia a dia dos varzealegrenses as pesquisas, estudos, leitura sempre e sempre, como queria o Padre Vieira de Várzea Alegre.
Palavras de Jorge Luis Borges (1899-1986), o escritor argentino: “Quando os escritores morrem, eles se transformam nos seus livros. O que, pensando bem, não deixa de ser uma forma interessante de reencarnação”.
Prof. Dagoberto Diniz
(Membro fundador da Academia Varzealegrense de Letras - AVL)

#PadreVieira #VárzeaAlegre

0 comentários:

Postar um comentário